fbpx

Empresa francana fabrica luminárias para aquários

Você sabia que em Franca tem uma empresa que fabrica luminárias para aquários? Pois é, o engenheiro eletricista Murilo Alves Veronez, resolveu investir no negócio. O empresário ainda mantém um canal no Youtube em que produz conteúdo sobre aquarismo plantado e marinho, dicas básicas de iluminação, conceitos e cuidados, entre outros.

A empresa de Franca, chamada Aqua Lumini Tech, foi aberta em 2014, e atualmente produz entre oito e 15 luminárias por mês nos tamanhos de 20, 40, 60 e 80 centímetros e um metro. A de um metro, por exemplo, custa em torno de R$ 2 mil.

Ano passado a Aqua Lumini Tech ficou mais conhecida por conta de ações de marketing realizadas pela empresa e também pela propaganda boca a boca que foi tornando o negócio mais popular entre os apaixonados por aquários. Em um ano, o empresário investiu mais de R$ 40 mil para ver a empresa tomar corpo e prosperar. Hoje além de vender para todo o Brasil, as luminárias podem ser encontradas em pontos de vendas em cinco cidades como São Bernardo do Campo, São Caetano, Marília, Campinas e agora em Salvador, na Bahia.

 

Segundo Murilo, no Brasil há apenas duas concorrentes diretas da empresa francana. “Não tenho e-commerce e minhas vendas acontecem pelo nosso site e também pelas redes sociais, além claro, das lojas parceiras”, diz.

 

Fotos: Wilker Maia

Fonte: Ana Luiza Silva

Notícias

17.09.2019 |

Prêmio Francal Top de Estilsimo – Designer francano comemora nova etapa profissional

Sete vezes vencedor do Prêmio Francal Top de Estilismo, Augustinho Ferreira acaba de concluir o curso oferecido pelo Istituto Europeo di Design, que incluiu um módulo na Itália.

17.09.2019 |

O uso incauto das redes sociais e o dano moral das pessoas jurídicas

A divergência foi pacificada pelo Superior Tribunal de Justiça, que através da através da edição da Súmula 227, determinou que “[a] pessoa jurídica pode sofrer dano moral”.

13.09.2019 |

Santa Casa de Franca quer abrigar Rede Lucy Montoro

Estrutura do Complexo Hospitalar seria trunfo para trazer programa à cidade